CentOS 5 e JES 5: algumas dicas

Deinstalei hoje meu CentOS 5. Estava usando nos últimos meses para poder instalar no meu desktop Linux o Java Enterprise System. A instalação deste é baseada em RPM e é homologada apenas para RedHat EL 3.

No CentOS 5, como já mencionei antes, o JES instala e executa, mas não dá para confiar completamente. Ontem, depois de um dia inteiro de sangrentas escaramuças contra o Access Manager Policy Agent, resolvi voltar ao Kubuntu e usar o JES para Solaris, numa VM.

Mesmo assim, vou registrar aqui algumas dicas para quem quiser instalar e configurar o JES 5 no CentOS 5:

  1. Instalar o pacote libstdc++ (não lembro o resto da versão). Quando instalei no Mandriva 2006, era libstdc++2.10-2.96-0.83mdk.i586.
  2. Fazer um link simbólico para o xdpyinfo. O instalador acha que você não tem, mas ele só está procurando no lugar errado.
  3. Sempre que for instalar, iniciar ou parar serviços (e.g., appserver ou diretório), faça um stop/start do cacao:
    /opt/sun/cacao/bin/cacaoadm start|stop
    Não entendi exatamente isso, mas sei que às vezes o cacao trava e não é encontrado pelos outros daemons.
  4. A instalação do Derby também fica meio capenga. Para usar o Portal, é preciso iniciá-lo:
    ant -DPS_CONFIG=/etc/opt/sun/portal/PSConfig.properties \
    -buildfile /opt/sun/portal/lib/derby.xml start-instance

De resto, bom trabalho.

***

Ah, como é bom voltar ao Kubuntu! A experiência de usar um redhat-like como SO desktop é traumática.

Outro aspecto excitante do (K)ubuntu são os releases semestrais. É melhor que esperar pela Copa do Mundo. De seis em seis meses, tem-se um SO fresquinho, atualizado e cheio de novidades.

Esta entrada foi publicada em etc. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Uma resposta a CentOS 5 e JES 5: algumas dicas

  1. Em 1998 todo mundo queria usar o Red Hat…

    Em 2007 todo mundo quer usar algo fácil e funcional, como muitos já trabalhei com várias distros, e hoje parei no kubuntu.

Deixe uma resposta